As Luzes da Cidade #19

 

E chegamos a mais um episódio da webhistória mais sensacional da internet!

Se você não conhece, leia desde o primeiro capítulo aqui.

Agora, se você não leu o capítulo anterior, clique aqui e leia e fique por dentro.

Vamos pro capítulo de hoje? Segue!

 

Pesquisa daqui, pesquisa de lá e encontrei alguns roteiros bem legais pra fazer em todos os países. Quando me dei conta já eram 6h da manhã, precisava dormir um pouco.
Deitei na cama do jeito que estava e caí no sono.
Não demorou muito e a campainha começou a tocar que nem uma sirene de bombeiro.
Acordei num desespero e corri pra ver quem era: Vitor.
Abri a porta e disse:
– Você tá louco? 7h da manhã e você tocando a campainha desse jeito? O que aconteceu?
– Cara, preciso te contar uma coisa, não tô conseguindo dormir com isso! – e foi entrando em casa, muito aflito.
– Você tá bem? Me conta, o que aconteceu?
– Não sei nem por onde começar.
– Desembucha, fala logo! Tô ficando preocupado já.
VItor respirou fundo e falou:
– Eu que atropelei a Sophia.
– O QUE?! Você deve tá brincando, só pode!
– É sério, Bernardo. Preciso contar isso pra alguém!
– Cara, você tá maluco?! Que porra você fez?! Não tô acreditando, sério!
– Eu estava precisando de uma grana daí apareceu esse “serviço” pra eu fazer. Era só roubar o carro e entregar pros caras.
Nesse momento eu interrompi ele e disse:
– Como assim “era só roubar o carro e entregar para os caras”?! Você roubou um carro e ainda por cima atropelou nossa amiga! O que te deu na cabeça?!
– Para de me deixar pior do que eu já tô! Não consigo dormir desde o dia que aconteceu. Eu tô na merda, não sei mais o que vai ser da minha vida. Eu estraguei tudo!
– Porra! Olha a merda que você fez! Por que você não veio falar comigo? Te emprestava o dinheiro, juntávamos as economias de todos pra pagar. Não é pra isso que servem os amigos?!
– Eu não queria que vocês soubessem que eu estava desse jeito.
– Ah claro! E agora é melhor saber que, além de você estar endividado e ter roubado um carro, atropelou nossa amiga! Muito melhor, né?!
– Me arrependi de ter vindo aqui já! Achei que você podia me ajudar, mas pelo visto pensei errado.
– E quer que eu te ajude como?! Não vou passar a mão na sua cabeça, olha a merda que você fez! E digo mais, você vai ter que ir na delegacia se entregar.
– Nem a pau! Tá louco?! Eu vou preso, vou perder meu emprego, minha família, meus amigos, tudo!
– Cara, você tomou a pior decisão da sua vida, aguente as consequências! Eu não vou deixar você passar imune por isso.
– Você não vai me entregar?!
– Se você não se entregar por conta própria, vou ser obrigado a fazer isso.
– Você é meu amigo, não faria isso.
– Sou seu amigo mas não sou seu cúmplice!
– Esperava que você me ajudasse, Bernardo! Mas estou vendo a real amizade que a gente tem. É nessas horas que a gente vê quem é amigo de verdade!
– Você só deve tá maluco! Olha o que você tá falando pra mim! Querendo que eu seja cúmplice de um roubo e tentativa de assassinato! E da nossa amiga ainda! Nem fodendo! Por mim te levava preso já!
– Então vai ter que se esforçar bastante pra me prender, por que não vou me entregar.
– Daqui você não sai – e peguei no braço dele.
– Me solta!
– Não!
– Me solta! Não vou falar de novo – disse ele me olhando nos olhos com uma cara de quem queria me matar.
– Não vou te soltar! Vou ligar pra polícia!
E tomei um soco na cara.

 

Gostou desse capítulo? Deixe um comentário (é rapidinho).

Se identificou com a história? Compartilhe, mais pessoas podem se identificar também (e não custa nada).

Quer ficar por dentro de tudo o que rola no blog? Curta a página no Facebook (vale a pena).

Yeaaap!

CLIQUE AQUI PARA LER O PRÓXIMO CAPÍTULO

– LET LIVE –

A vida é a coisa mais preciosa que temos, parece até obvio. Mas do que faz sentido não viver a vida que se quer? Permita-se viver a sua vida e escrever a sua história.

Estou aqui para deixar registrada a minha história e viver a vida que eu quero pra mim.

Comentários

← Previous post

Next post →

1 Comment

  1. laraschi

    Voce e muito louco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.