Olá, pessoal! Hoje temos o 7º capítulo da webhistória aqui do nosso blog.

Se você ainda não conhece o começo dessa história, confira aqui o 1º capítulo

E se você não leu o capítulo anterior, clique aqui para ler e entender o que passou.

E agora vamos para o capítulo de hoje!

 

Ao entrar no bar avistei Sophia numa mesa no canto, lá nos fundos. O local estava meio vazio, então não foi muito difícil de encontrá-la. Passei entre as mesas pelo caminho e a surpreendi com um beijo no rosto, ela estava distraída olhando o menu que até levou um susto.
– Nossa, Bernardo! Quer me matar do coração?!
(Risos)
– Claro que não. Só quis te surpreender – e ri de novo.
– Eu quase enfartei aqui, estava procurando algo pra beber e nem te vi chegar.
– Foi de propósito. Mas e aí, o que vai pedir?
– Ainda não sei, devo pedir algo pra comemorar?
– Peça! Essa madrugada tomei mais uma decisão na minha vida e devemos comemorar!
– Oba! Tô gostando de ver hein! Confesso que estou curiosa e quero logo saber o que você vai aprontar agora (risos)
– Então se prepara por que você vai ficar de boca aberta dessa vez (risos)
– Ah me conta logo! Eu tô muito curiosa!
– Calma, vamos pedir algo pra beber primeiro e depois te conto – com um sorriso no canto da boca.
– Ai, tá bom! Que chato você hein?!

Dou risada e chamo o garçom.
– Boa noite, já escolheram o que vão pedir?
– Boa noite, vamos beber esse vinho – responde Sophia apontando para um dos rótulos no menu.
– Ótima escolha, vou providenciar. Gostariam de pedir algo pra acompanhar?
– Sim, pode trazer um queijo brie pra nós – respondo sem olhar o cardápio.
– Ok, senhores. Qualquer coisa é só me chamar. Com licença.

O garçom pega o menu e se retira.
Sophia já olha pra mim e fala:
– Me conta logo, estou morrendo de curiosidade aqui. Desde a hora que nos falamos pelo telefone não paro de tentar imaginar o que seja (risos)
– Calma, vamos tomar pelo menos a primeira taça pra entrar no clima – respondo sorrindo.
– Você quer me matar né? Não se deixa uma mulher curiosa desse jeito.
– Aguarde, você vai ficar muito feliz. Mas me conta, como foi seu dia hoje?
– Ah foi um porre. Meu chefe continua pegando no meu pé, por mais que eu sempre faça as coisas da melhor maneira possível, pra ele nunca está bom. Eu tô cansada disso já, mas infelizmente tenho que continuar no emprego pois tenho minhas contas para pagar. Eu até estou procurando outro emprego, mandando currículos e fazendo uns contatos, mas enquanto não aparece nada eu vou aguentando, é o único jeito.
– Eu já te falei pra você sair de lá, esse emprego não te faz bem. Vira e mexe você está estressada, sem paciência. E sabemos que o culpado disso é o estresse que você passa lá. Não vale a pena ficar lá só por causa de salário. Eu sei que não tá fácil arrumar um emprego novo, mas a sua saúde é mais importante. Pense nisso.
– Eu sei, Be. Mas sei lá. Fico com receio de sair de lá sem ter nada planejado. Mas assim que eu conseguir algo novo eu não vou pensar meia vez, peço demissão na hora.
– Isso mesmo! E tenha pensamentos positivos, logo logo aparece algo novo e muito melhor pra você.
– Tomara, Be. Tomara.

Nessa hora o garçom chega com nosso vinho e queijo.
Coloca na mesa, abre a garrafa e nos serve.
– Um brinde à minha mais nova aventura: vou viajar o mundo durante um ano inteiro!
Sophia dá uma risada irônica e diz:
– Você está me zoando né?
– Não, é sério.
– O QUE?! Você pirou de vez, Bernardo! Só pode! Você bateu com a cabeça?! O que tá acontecendo com você? Tá usando drogas?
Eu caio na gargalhada e ela fala, brava:
– Eu estou falando sério, Bernardo! Você ficou maluco, não é possível! Pede demissão de um emprego maravilhoso, sem plano nenhum do que vai fazer e agora vem com essa ideia de que vai passar um ano inteiro viajando o mundo?! UM FUCKING ANO! Como você vai sobreviver? Onde vai se hospedar? Aliás, pra onde você vai? Eu não tô acreditando, sério. Você só pode estar zoando com a minha cara!
Novamente eu rio e respondo:
– É sério! Já até comprei as passagens. Por isso eu fiquei a madrugada inteira acordado. Estava procurando passagens, hospedagem, lugares para conhecer em cada país e tudo mais.
– Eu não estou acreditando. Sério. Você enlouqueceu de vez agora. Não é possível.
– Sophia, eu preciso encontrar a minha felicidade. Eu não era feliz no meu emprego, aquilo já não fazia mais sentido pra mim. Eu preciso me encontrar, fazer algo que realmente me faça sentir vivo. E passar um ano viajando sozinho vai ser a melhor experiência da minha vida e eu acredito que vou encontrar o meu propósito de vida.
– Eu não sei nem o que dizer, tô perplexa.
– Só diga “boa sorte” e vamos brindar.
– Não sei como você consegue levar tão na boa tudo isso, mas se você já tomou a decisão e até comprou tudo, o que mais eu posso fazer? Boa sorte, Be! Espero do fundo do meu coração que você realmente consiga conquistar esse objetivo e que volte pra cá o quanto antes. Vou sentir muito a sua falta.
Brindamos e começamos a aproveitar o jantar.

 

Muito obrigado por acompanhar a nossa história, deixe um comentário falando o que está achando! É muito importante saber a opinião de vocês.

Curta a página no Facebook para não perder nada.

Semana que vem tem mais, até lá!

CLIQUE AQUI PARA LER O PRÓXIMO CAPÍTULO

– LET LIVE –

A vida é a coisa mais preciosa que temos, parece até obvio. Mas do que faz sentido não viver a vida que se quer? Permita-se viver a sua vida e escrever a sua história.

Estou aqui para deixar registrada a minha história e viver a vida que eu quero pra mim.

Comentários