Faaala galera do meu coração! Como vocês estão?

Hoje é terça e tem mais um capítulo da nossa webhistória e hoje vai ser emocionante! Preparem os corações hahaha

Se você é novo aqui no blog e não conhece, clique aqui para ler o 1º capítulo.

E se você perdeu o capítulo da semana passada, clique aqui para ler.

Sem mais delongas, fiquem com o capítulo de hoje.

 

– E me diz Be, quando você vai?
– Semana que vem. Na sexta-feira.
– Porra! Mas já? Caramba, tá muito em cima! Não vamos nem conseguir fazer uma festa de despedida.
– Não precisa, vou fazer a mesma coisa de quando dei a notícia da demissão pra vocês. Coisa simples.
– Ah não poxa, você vai ficar um ano fora e não vai fazer nem uma despedida decente? Pode parando! Vou organizar uma despedida pra você, pode deixar comigo.
– Não precisa, sério. Uma festinha simples já está bom.
– Pode parando, se você não quiser eu vou fazer do mesmo jeito e ainda vai ser supresa (risos).
– Você não existe – respondo rindo.
– Claro que existo, mas outra de mim não tem igual.
Rimos e terminamos de comer e beber o vinho.
Meio alterados pedimos a conta e saímos do bar.

– Pra onde vamos agora? – pergunta Sophia.
– Não sei, não tenho destino nenhum pra hoje.
– Eu também não.
– Ah vamos lá pra casa, assistimos algum filme, tomamos alguma cerveja.
– Vamos!

Pego o celular e peço um Uber.
Enquanto esperamos o carro chegar, Sophia diz:
– A gente conversou, fiquei indignada e você ainda não me disse pra quais países vai.
– Nossa, é verdade. Você ficou tão espantada que até me esqueci de contar (risos)
– Pode me contando, tô curiosa.
– Bom, tenho uma pequena lista com os seguintes países: Portugal, Espanha, Itália, Holanda, Grécia, França, Irlanda, Indonésia, Ilhas Maldivas, Dubai, Nova Zelândia, Austrália, Japão, Groenlândia, EUA, México, Costa Rica, Chile, Argentina, Peru e volto pro Brasil depois. Ou não (risos)
– Você não é nem louco de não voltar! Eu te caço onde estiver e te trago de volta!
Não me aguento e caio em risos.
– Eu tô brincando, mas é claro que eu volto.
– Acho bom mesmo! Mas poxa, tem lugar demais! Que incrível! E só lugares maravilhosos. Confesso que até deu uma inveja boa aqui e fiquei vontade de fazer o mesmo.
– Faça! Eu super apoio!

Nisso o nosso Uber chega na frente do bar.
Entramos e vamos pra casa.
No carro, Sophia deita no meu ombro e eu abraço-a, pois estava um pouco frio.
Ao descer, ela me olha e dá um sorriso, tipo aquele que você se sente bem em estar perto de alguém que te faz feliz.
Eu retribuo da mesma maneira e entramos no prédio.
Chegamos em casa e digo pra ela ficar à vontade e escolher o filme que vamos assistir, enquanto isso vou pra cozinha pegar as cervejas.
Na sala, Sophia tira o sapato, senta no sofá e liga a TV. Procura por alguns filmes no Netflix e coloca “Querido John” para assistirmos.
Vou para a sala com as garrafas na mão, apago as luzes e me sento ao lado dela.
Entrego uma pra ela e digo para dar o play.
Brindamos e começamos a assistir o filme.
Logo no início, ela, novamente, se deita no meu ombro.
E eu, como um bom cavalheiro, a envolvo com meu braço.

Passados uns trinta minutos de filme ela se vira pra mim e diz:
– Eu não sei se vou conseguir ficar tanto tempo longe de você, por isso quero ter a melhor lembrança da gente.
E me beija.
Me beija de um jeito que nunca beijei antes.
Com uma intensidade que nunca senti antes.
Pego ela no colo, envolvida na minha cintura com as pernas e a levo pro quarto.
Passamos a noite toda numa sintonia incrível, nunca tinha visto nem sentido nada parecido nos meus 26 anos de idade.

 

E esse foi mais um capítulo, semana que vem tem mais!

Muito obrigado por acompanhar essa história, deixe um comentário me dizendo o que está achando, se tem algum feedback. É muito importante saber disso.

Curta a página no Facebook para não perder nenhum conteúdo.

CLIQUE AQUI PARA LER O PRÓXIMO CAPÍTULO

– LET LIVE –

A vida é a coisa mais preciosa que temos, parece até obvio. Mas do que faz sentido não viver a vida que se quer? Permita-se viver a sua vida e escrever a sua história.

Estou aqui para deixar registrada a minha história e viver a vida que eu quero pra mim.

Comentários